Apesar de ser bem menos popular nos dias atuais, o talão de cheque continua sendo usado por muitas pessoas.

É fato que os cartões de crédito e de débito, contribuíram muito para o desuso do talão de cheque, porém, a utilização de cheques continua sendo bastante popular, principalmente por pessoas, que realizam compras com pagamentos com um valor significativo.
E na hora de receber um cheque é importante, que aquele que recebe, possa consultar o crédito disponível do cliente. Para ajudar aqueles que recebem pagamentos através de cheques, o CCF é uma boa e segura ferramenta para consulta.
Para quem ainda não conhece, o CCF – significa – Cadastro de Eminentes de cheque sem fundo. O CCF é gerenciado pelo Banco Central – o que lhe confere confiança e credibilidade.

Como funciona – Como consultar Cheques Sem Fundo CCF

Quando um cheque é devolvido pelos seguintes motivos: o cliente não possui fundos na primeira apresentação; o cliente não possui fundos na segunda apresentação; a conta a qual pertence o cheque estiver encerrada, o Banco Central é automaticamente obrigado a incluir o nome dessa pessoa na lista de pessoas eminentes de cheques sem fundos – motivo pelo qual essa é uma ferramenta bastante segura para consulta.

Consultar Cheque Sem Fundo Online Via CCF

Consultar Cheque Sem Fundo Online Via CCF

Obs: se por acaso a conta em questão for conjunta, o nome dos demais contribuintes também são incluídos na lista de pessoas eminentes de cheques sem fundos.

Como consultar o CCF –Cadastro de Eminentes de cheque sem fundo.

A consulta nesta ferramenta pode ser realizada através de consulta presencial ou consulta por carta. O CCF ainda NÃO disponibiliza consultas via telefone ou via internet.
Para a consulta presencial, é necessário que o titular da conta corrente ou seu procurador devidamente identificado, vá até a instituição financeira ou banco em que possui a conta corrente, ou ainda em qualquer posto de atendimento do próprio Banco Central e faça o pedido da consulta do cheque.
Essa solicitação de pesquisa não pode ser cobrada do usuário, pois é legalmente caracterizada como gratuita.
A outra forma de consulta disponibilizada pelo Banco Central, é através de carta. Para a consulta por carta é necessário enviar uma carta escrita endereçada ao Banco Central, contendo os seguintes itens e documentos:

»  Para Pessoa Física: basta anexar a carta de consulta uma cópia autenticada da carteira de identidade (CI) e uma cópia autenticada do CPF do solicitante.
»  Para Pessoa Jurídica, são necessários mais documentos, são eles: anexar cópias da carteira de identidade (CI) e do CPF do solicitante. Ainda, anexar cópia autenticada da certidão simplificada oferecida pela Junta Comercial em papel timbrado, com chancela e data de emissão de no máximo trinta (30) dias.
Caso a empresa em questão não seja cadastrada na Junta Comercial, é necessário entregar a cópia de certidão simplificada fornecida pelos cartórios Civis de Pessoas Físicas e Jurídicas.
Também é necessário enviar uma cópia com contrato social da empresa, caso ela seja Ltda ou estatuto social. No caso de empresas S/A e Cooperativas ainda é necessário anexar a ata da assembleia que elegeu os representantes legais de tais empresas.